Antropologia 1.º Cap (pto 1.1)

Publicado: maio 15, 2010 em Antropologia

Antropologia 1.ano, 2.º Semestre_____________________1.º Frequência Intercalar

 

1.     Antropologia e a sua perspectiva

 

1.1. Definição. Breve evolução histórica. Principais especializações. Relação com outras disciplinas:

 

 

v  Definição__________________________________________________________

 

ANTROPO / LOGIA

 

ANTROPOS: Significa Homem

LOGIA (=LOGOS): Significa conhecimento, razão, ciência, lógica

 

Etimologicamente, o termo Antropologia deriva da junção dos vocábulos gregos anthropos (homem) e logia (estudo/tratado), o que significa “o estudo do homem”

 

A Antropologia é o estudo do homem e da humanidade em sua totalidade, abrangendo suas dimensões biológicas, sociais e culturais; incluindo sua origem, seus agrupamentos e relações sociais, comportamento, desenvolvimento social, cultural e físico, suas relações com o meio natural, variações biológicas e sua produção cultural. Ou seja, a antropologia procura estudar a humanidade em todos os seus aspectos.

A Antropologia também estuda os aspectos quer são comuns e as diferenças (a forma como nos alimentamos) a todos os homens a Cultura .

Tem uma perspectiva ou abordagem comparativa, sem envolver juízos de valor.

Aceita o discurso do “relativismo cultural”, abstém-se de catalogar – o exemplo de haver sociedades mais ou menos desenvolvidas que outras.

Inicialmente, os Antropólogos estudavam as sociedades primitivas com características etnocêntricas e eurocêntricas, ou seja, era uma visão preconceituosa. A sua investigação estava carregada de valores morais – faziam-se juízos de valor.

A Antropologia surgiu com um olhar especial sobre as outras culturas, igualmente apelidadas de sociedades exóticas ou primitivas (sociedades que o exploradores na época dos descobrimentos encontraram em África, América, e Ásia).

 

A Antropologia é o estudo do “outro”, isto significa vermo-nos ao espelho (metáfora antropológica), olhamos assim a diferença, e vermos como nós igualmente somos diferentes. Tradicionalmente a Antropologia estuda culturas diferentes daquelas da origem do investigador.

 

A Antropologia, é uma ciência recente tendo forma só a partir de 1850, mas de forma indefinida e limitada, afirmando-se apenas no século XX, depois da I Guerra Mundial, onde as ideais e os métodos da Antropologia se tornam claros.

 

 

___________________Os dois ramos da Antropologia

A Antropologia divide-se em dois grandes ramos (forma geral):

 

– Antropologia Física ou Biologia

– Antropologia Social / Cultural

(actualmente falamos em Antropologia Biológica ou Antropologia Cultural)

 

Antropologia Física ou Biológica

Antropologia muito desenvolvida nos E.U.A. A designação preferencial da escola americana é Física, da escola britânica é Biológica.

Está concentrada para questões do ponto de vista biológico, o estudo do homem no ponto de vista biológico – da evolução do homem.

Exemplos: Primatologia – estudo dos primatas superiores, Paleontropologia, Antropologia do Esqueleto, A Antropologia Forense é outro exemplo deste tipo de antropologia, pois trata o homem na sua evolução e na sua genética.

 

Antropologia Social / Cultural

É a maior subdisciplina da Antropologia, estudando o homem como ser cultural, tem interesse particular com o comportamento e com a nossa acção cultural (exclusiva do homem). Estudam-se objectos diversificados, interesses como identidades étnicas (comunidade guineense ou cabo verdeana em Lisboa), cultura de género (as mulheres chinesas ou indianas) e as Identidades nacionais.

Neste ramo estuda-se o “outro”, isto é, a cultura do “outro”. Olhar para o “outro” é olharmos para nós próprios, e é através deste olhar que se estabelecem as diferenças.

___________________

 

________________Dois pilares da Antropologia cultural

Como bases de apoio para sustentar a sua produção científica,

 

– Etnografia (ou método etnográfico)

– Teoria

 

                  Etnografia (ou método etnográfico):

 

Etno / grafia

 

Povos  – Cultura                                   Escrita (recolha de dados) – Descrição

 

Trabalho de campo

 

A etnografia foi o que definiu a prática da Antropologia.

Implica a recolha de dados no terreno – observação directa – que implica a prática do trabalho de campo; Necessita recolher dados que lhe permita escrever a cultura ou povo que pretende estudar, ou seja, dependendo sempre de dados etnográficos.

Encara o trabalho de campo como uma obrigação, considerado o maior contributo da Antropologia para as ciências sociais.

No trabalho de Campo, há deslocação física do antropólogo para junto do grupo que está a estudar ou para os contextos da cultura em que está a estudar.

 

Técnicas para a recolha de dados no trabalho de campo:

1-      Observação participante

2-      Observação directa

3-      Entrevista qualitativa

 

1-      Observação participante: técnica de pesquisa em que o investigador faz parte do grupo em estudo, isto é observar e participar nas actividades quotidianas de um grupo. Este tipo de observação vai influenciar as conclusões finais, pois o antropólogo tem que ser crítico em relação aos resultados.

2-      Observação directa: Observa, toma suas notas, podendo ser chamado também a participar em algumas actividades. Dá uma visão de dentro a partir da própria cultura.

3-      Entrevista qualitativa: Aprende-se muito com a conversa em contexto com aquela família, grupo, pois possibilita um conjunto de informações variadas, e do próprio crescimento de nos próprios, pois estamos longe de nosso contexto familiar.

 

                   Teoria:

Utiliza-se a teoria Antropologica para interpretar os dados de terreno. É das teorias que se pode retirar o corpo teórico., pois precisamos da teoria para realizar os dados empíricos.

Por meio de recolha de dados, inquéritos por questionário, tratamento de dados, é necessário também interpretar, conceptualizar os dados do terreno.

Não se faz um trabalho antropológico sem investigação, tomas de notas, para contextualizar os dados.

­____________________Objectivos da antropologia

 

  1. Abordagem Holísta – abordagem global. Fazer o estudo através da recolha e do registo de dados primários, fazer o estudo das comunidades, grupos e da sua cultura, recorrendo ao método etnográfico. Procura-se perceber tudo o que pode influenciar a vida do grupo.

Considera que o ser humano está integrado por quatro componentes básicos: físico, mental, emocional e espiritual, sendo que os quatro devem estar perfeitamente equilibrados para poder desenvolver uma vida sadia e feliz. Assim, este estudo aprofundado das partes pode fornecer excelentes resultados para o progresso humano.

Exemplo: A economia. Ver como é que a economia influencia a política, a vida religiosa, se são favorecidos os que tem a vida mais facilitada ou não, etc…

 

  1. Perspectiva comparativa: Compara a cultura que estamos a estudar com outras, dependendo da teoria (método).

 

  1. Estamos interessados em perceber a mudança cultural – Saber o que motiva, o que influencia, qual é o efeito que tem sobre as estruturas – quando se constrói um centro comercial ver qual é o efeito que tem sobre o povo, etc.

 

  1. Antropolologia Aplicada – Fazer diferença na vida das pessoas. Poder fazer a diferença resolvendo os problemas das pessoas, por gosto pessoal (tal como em quase todas as ciências), recolher dados para fazer a nossa carreira e com o nosso investimento resolver as questões práticas

 

Os antropólogos utilizam o seu método para se colocarem em organização – psicología aplicada para procurar soluções e ajudar.

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s