(B1) ESTADOS ALTERADOS DA CONSCIÊNCIA: sono e sonhos2

Publicado: julho 1, 2010 em Psicologia

 

OS ESTUDOS SOBRE O SONHO:

 

Aparentemente todas as pessoas sonham embora por vezes não se recordem:

 

  • De acordo com Freud as pessoas podem não se recordar, pois podem ser impulsos proibidos ou lembranças desagradáveis e assim, ao acordar os indivíduos bloqueiam os sonhos do seu conhecimento;
  • Mas vários estudos tem contrariado esta perspectiva pois muitos autores afirmam que as pessoas recordam melhor os sonhos intensos e nítidos; e Quando a p é acordada para o descrever.

 

Os estudos sobre o conteúdo dos sonhos

 

Freud foi o primeiro a interessar-se pelo conteúdo dos sonhos: fazia auto-análise e análise dos sonhos dos seus pacientes.

 

Actualmente são usados outros métodos:

  • Registos em meio natural (Ex.. diários), colocam problemas de validade interna,
  • Registos em laboratório – colocam problemas de validade externa

 

O QUE REVELAM OS ESTUDOS SOBRE O SONHO?

 

De acordo com David Foulkes:

a)      Na 1ª infância (2-3 anos de idade) prevalecem os motivos impessoais (animais, segurança, etc.). São sonhos muito simples e sem emoção.

b)      Na 2ª infância (5-6 anos de idade) começam a predominar os motivos interpessoais. Assim, com o desenvolvimento das capacidades cognitivas os sonhos tornam-se + imaginativos e tb + assustadores.

 

De acordo com Calvin Hall (que analisou cerca de 10.000 sonhos):

a)      Tende-se a sonhar com actividades comuns do dia-a-dia, com pessoas conhecidas e ambientes conhecidos;

b)      Os sonhos tendem a ser emocionalmente negativos (raiva, medo, apreensão, etc.).

 

TIPOS DESAGRADÁVEIS DE SONHOS

 

  1. Terror nocturno

·         É raro na 1ª infância;

·         Geralmente ocorre no sono NREM (4º estádio);

·         Ritmos cardíacos e respiratórios acelerados;

·         O indivíduo acorda aos gritos e tem dificuldade em lembrar o conteúdo do sonho;

·         Pensa-se que a causa pode ser mais fisiológica que psicológica.

 

  1. Maus sonhos.

·         Ocorrem geralmente durante o sono REM;

·         Sentimentos desagradáveis (tristeza, etc.);

·         Ritmos cardíacos e respiratórios acelerados mas não tanto como no terror nocturno;

·         O indivíduo é capaz de se lembrar facilmente do conteúdo do sonho

 

 

QUE FACTORES INFLUENCIAM O CONTEÚDO DOS SONHOS?

 

  • Nos adultos são motivações e acontecimentos que são significativos para a pessoa (ex. gravidez, problemas no trabalho, ansiedade, etc.);
  • Tensões;
  • Preocupações culturais (e.g. diferente papel dos sexos);
  • Estado físico (e.g. fome, sede, etc.)

 

 

 

OBJECTIVOS DOS SONHOS

Existem várias hipóteses, pois não se sabe se os sonhos têm uma função própria.

 

·         EXPLICAÇÃO FREUDIANA

 

  1. Os sonhos reflectem os impulsos inconscientes das pessoas para realizar os desejos que não podem ser satisfeitos na realidade.

 

  1. Os sonhos têm dois tipos de conteúdos:

o   Conteúdo Manifesto que disfarça os desejos e motivos do significado real do sonho

o   Conteúdo Latente

 

Assim, pelo Método da Associação Livre, os pacientes vão criando relações entre elementos dos sonhos e vão descobrindo impulsos e necessidades que não conheciam.

 

CRÍTICAS À EXPLICAÇÃO FREUDIANA:

  1. As descrições dos pacientes ñ são válidas, porque podem alterá-los e podem ser interpretados de diversos modos.
    • A pessoa pode encontrar nos sonhos o que espera ou deseja encontrar.

 

  1. O que sonhamos pode não estar relacionado com o “porque” sonhamos.

 

  1. Reconhecem que a análise dos sonhos possibilita um conhecimento + profundo das pulsões e motivações.

 

 

·         Explicação de Hobson e McCarley: São médicos que apresentam uma teoria fisiológica;

 

1.      Defendem que +/- de 90 em 90 min na espécie humana, existe um mecanismo no cérebro que:

·         Activa a actividade eléctrica (imagens mentais), e

·         Bloqueia a actividade motora e a captação de novas informações sensoriais.

 

2.      Quando aparecem sonhos nítidos durante o sono REM/MRO e talvez NMRO, cérebro funciona como um computador em que:

·         Procura organizar os inputs incompletos, procurando na memória palavras-chave, imagens e ideias para organizar esses dados.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s