Estados alterados da conciencia_hopnose

Publicado: julho 1, 2010 em Psicologia

(B2) ESTADOS ALTERADOS DA CONSCIÊNCIA:

                                  OS QUE SÃO PRODUZIDOS DELIBERADAMENTE:

                                                  ESTADO HINÓTICO, MEDITAÇÃO, USO DE DROGAS:

 

ESTADOS ALTERADOS DA CONSCIÊNCIA: Os que são produzidos deliberadamente:

 

(1) ESTADO HIPNÓTICO

 

·         HIPNOSE : Na realidade parece que as pessoas estão a dormir, mas encontram-se num estado de sugestionabilidade, ou seja estão atentas às sugestões do hipnotizador, podendo realizar algo bizarro ou patético.

 

Entrada no estado hipnótico

  1. O hipnotizador utiliza uma indução hipnótica:

§  Começa por encorajar a concentração (ex. relógio),

§  Posteriormente vai sugerindo a desconcentração e relaxamento,

§  Finalmente induz o participante a perder o auto-controlo.

  1. Se o indivíduo cooperar e quiser ser hipnotizado vai reagindo às sugestões.

 

QUEM É QUE É SUSCEPTÍVEL DE SER HIPNOTIZADO?

 

  1. Nem todas as pessoas são capazes de serem hipnotizadas.

Ernest Hilgard realizou experiências com estudantes universitários e apenas 25%, foram hipnotizáveis. Destes 25% apenas ¼ entraram em transe profundo.

 

  1.  FACTORES QUE INTERFEREM COM A HIPNOTIZAÇÃO:

(1) Idade: a capacidade da hipnose aumenta até +/- aos 10 anos de idade e  diminui à medida que os indivíduos se tornam mais conformistas;

 

(2) Personalidade: são mais susceptíveis as pessoas que tendem a envolver-se se nas suas fantasias; são menos susceptíveis as pessoas que se distraem facilmente, que têm medo do que é novo e diferente ou que revelam falta de vontade em obedecer ao hipnotizador e em comportar-se de forma submissa.

 

Como é que sabemos que a pessoa está hipnotizada?

Quais são os indicadores?

 

  1. Indicadores fisiológicos e observando o seu comportamento

      Se a pessoa reage às sugestões e adopta os comportamentos sugeridos diz-se que o indivíduo está hipnotizado.

“Explicação em círculo”: as pessoas estão hipnotizadas porque se comportam como se o estivessem!

 

Reflexos no comportamento

 

  1. Quando a indução tem êxito, a consciência altera-se e se reflecte no comportamento:
    • Perda de Espontaneidade: sem iniciativa,
    • Reagem apenas à voz do hipnotizador;
    • Tem reduzida dimensão da realidade podendo ver o que não existe e não vê o que existe)
    • Desempenho de papéis não habituais (e.g. fazer de criança).

 

Pode suceder:

 

a)       O hipnotizador pode sugerir que depois do transe se reaja de determinado modo a um dado sinal.

b)      Por sugestão do hipnotizador, a pessoa pode esquecer algo que tinha acontecido durante o transe, só o recordando se for feito um sinal pré-estabelecido (ex. estalar os dedos). Amnésia pós-hipnótica.

 

As pessoas sensíveis à hipnose NÃO sofrem grande alteração de consciência:

  • Podem sentir-se mais relaxadas,
  • Mas não perdem por completo o contacto com a realidade, e o auto-controlo,
  • Se quiserem, recordam a experiência e resistem às sugestões do hipnotizador.

 

EXPLICAÇÕES DO ESTADO HIPNÓTICO

 

(1) ERNEST HILGARD

 

Explicação com base na Teoria da Dissociação:

 

Existem vários sistemas cerebrais isolados uns dos outros:

 

  • Nos períodos de vigília o comando é assumido pelo Controlo Consciente e Voluntário;
  • Na hipnose, reduz-se o poder do Controlo Consciente, que fica como “observador oculto”, enquanto outros sistemas dominam a consciência (de tal forma que o que antes era involuntário passa a ser voluntário, o que era lembrado pode ser esquecido, e vice-versa).

 

 

(2) THEODORE BARBER

 

  1. A experiência hipnótica é produzida pela sugestibilidade e instruções motivadoras.
  2. Durante a hipnose a pessoa suspende o seu espírito crítico, para conseguir um elevado grau de cooperação, e a sensibilidade é avivada.
  3. A pessoa aceita desempenhar novos papéis e jogar com novas regras;

 

Assim, a indução hipnótica produz efeitos se a pessoa aceitar o papel de hipnotizada, obedecendo às sugestões do hipnotizador.

 

 

CONCLUSÃO

      A hipnose não está completamente compreendida e explicada.

      No entanto, como terapia ela pode ajudar a ultrapassar alguns problemas sobretudo em pessoas sensíveis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s