Gestão_ Marketing_ opticas cont.

Publicado: julho 2, 2010 em Gestão

C– Óptica de Marketing/Clientes

Tem como questão chave, o “cliente tem sempre razão”

Alcançar metas da organização depende da determinação das necessidades e desejos dos mercados alvo, satisfazendo-os mais eficaz e eficientemente que os concorrentes. Predominam as considerações de ordem externa, nomeadamente as exigências de mercado e dos clientes. Assim Tem como importante o preço e a satisfação de necessidades dos clientes, estando estes em 1.º Lugar.

NECESSIDADES DE MERCADO + MARKETING INTEGRADO = LUCRO PELA SATISFAÇÃO DE NECESSIDADES

Esta óptica:

– Permite o ajustamento da produção às necessidades do mercado/clientes e o acompanhamento dos fenómenos de mudança.

– Garante a prazo a sobrevivência das organizações, pois permite resultados através da realização e compatibilização de interesses do mercado e das organizações.

– o aspecto mais interessante é o poder de compra, pois é fundamental para o volume de vendas, sendo um guia para muitas organizações. As organizações têm de se saber posicionar estrategicamente para a construção do seu futuro, esse posicionamento está ligado ao conjunto de “vantagens concorrenciais” que foram conseguindo desenvolver.

Nas sociedades de consumo o marketing comanda e sabe bem o que quer.

Do ponto de vista das organizações o cliente é 1 activo estratégico pois é nele que reside o futuro dos negócios.

  • Daí ser importante saber compreender os clientes, estudando os seus hábitos, o seu grau de satisfação pelo serviço ou produtos adquiridos, para perceber as suas tendências e gostos futuros permitindo a sobrevivência de qualquer organização.
  • É tb importante estar atento e acompanhar as iniciativas da concorrência para perceber as ameaças e as oportunidades, as rupturas e as pressões do mundo globalizado.

Estes dois factores vão ajudar a perceber os factos significativos que vão acontecendo nos mercados e na sociedade e que vão determinar a estratégia da organização e o caminho a seguir, pk o valor de mercado da organização depende dessa mesma base.

Em relação aos clientes, estes pedem às organizações competitividade, a fim de haver diferenciação de produtos identificáveis pelo cliente.

Deste modo, a satisfação dos clientes é um objectivo estratégico de gestão e deve ser considerada com 1 activo principal, devendo Acompanhar e conhecer os clientes a nível das suas necessidades e das suas expectativas, a fim de oferecer-lhe um > valor de acordo com as suas expectativas. 

Tal é possível, por 1 conjunto de vantagens concorrenciais que a org conseguir desenvolver e apresentar aos seus clientes, nomeadamente (1) Pensar como os clientes; (2) Ouvir todos os intervenientes, no processo de negócio; (3) Acompanhar os clientes no pós-venda/prestação de serviços; (4) Fazer c/k as pessoas na organização se tratem entre si como clientes”internos”; (5) Manter a proximidade com os clientes;

 

D – Óptica de Marketing/Marketing Relacional

Óptica onde incidem as ideias de Cliente, Valor e Inovação.

Como mundo económico está em constante mutação exigindo cada x + das organizações, o mercado tem de se tornar +agressivo e obriga o Marketing a novas respostas e +criatividade.

  • Existe um conjunto de factores competitivos  que causam rupturas, que se fazem sentir actualmente nas organizações: (1) Globalização; (2) Liberalização; (3) Desregulamentações; (4) Flexibilidades; (5) Competitividade; (6) Produtividade; (7) Deslocalizações; (8) Conhecimento e inovação; (9) Inovações Tecnológicas; (10) Mudanças socioculturais

 

Deste modo, é sempre necessário procurar VANTAGENS COMPETITIVAS e MAXIMIZAÇÃO DO VALOR. Para isso é necessário introduzir melhorias a nível das CADEIAS DE PROCURA e REDES DE DISTRIBUIÇÃO.

 

 O ciclo de vida dos produtos (lançamento, crescimento, maturidade e declínio) torna-se cada vez mais curto, porque a criatividade e a inovação não param de questionar competências e lideranças.

 

A época em que vivemos exige CRIATIVIDADE e INOVAÇÃO:

A criatividade é a capacidade que visa a descoberta de novas aproximações a nível das organizações. É esta que promove o gosto pelo conhecimento e o espírito inventivo que por sua vez desenvolve a inovação nas organizações. Deste modo a introdução de actividades pode garantir a sobrevivência das organizações.

(Criar é fazer qq coisa a partir do nada ou transformar o que existe em qualquer outra coisa com valor acrescentado para as pessoas e as organizações.)

Inovar significa ter capacidades para produzir com eficiência em qualquer mercado, em tempo adequado.

Podem ser consideradas CINCO TIPOS DE INOVAÇÕES:

(1) Inovações a nível dos produtos e serviços;

(2) Inovações dos processos de produção, equipamentos, formas de prestação de serviços;

(3) Inovações que tocam a organização social e em particular a reinvenção das organizações;

(4) Inovações relativas à mudança de mentalidades, atitudes e comportamentos dos clientes e do mercado;

(5) Inovações relativas às “novíssimas tecnologias” e seus impactos;

 

Portanto, para falar de Marketing é necessário ter em mente os conceitos entre CLIENTE, VALOR E INOVAÇÃO, sendo importante manter 1 relação duradoura c/clientes e fornecedores: chama-se Marketing de relacionamento.

 

 

MARKETING RELACIONAL é, um processo contínuo que consiste em detectar as necessidades dos clientes e Diferenciar clientes, a fim de desenvolver a longo prazo uma relação de um-para-um, com os clientes de forma individual.

 

One-by-one = manter e potencializar relações, com interesse para ambas as partes.

O que distingue o Marketing Relacional dos outros tipos de marketing é o facto se focalizar mais nos resultados e nos benefícios para os clientes, do que na venda do produto ou serviços.

Tem como base a formula:

CLIENTES + RELAÇÕES VANTAJOSAS NO TEMPO = LUCRO POR RESULTADOS E BENEFICIOS COMPETITIVOS

Gosto por desempenhos competitivos e inovadores

O pensamento critico é a base indispensável para Pensamento criativo. É também criativo, pois Implica realizar as coisas e faze-las acontecer, Reagindo ao que se lhe coloca à frente, procurando a verdade.

 

E – ÓPTICA DE E-MARKETING

Com o mundo sempre em transformação, toda a informação da economia assenta-se em bases digitais, através dos computadores, chamada “ECONOMIA DIGITALque provocam rupturas e fortes mudanças nas organizações.

Esta “nova” economia é uma economia de conhecimento, sempre e, movimento, baseada no “saber fazer” e no “como se faz”.

 

As novidades tecnológicas (inteligentes) passaram para uma escala global e estão a estimular organizações, pessoas e sociedades, a competirem-se entre si, informando sobre todos os aspectos bons ou maus da distribuição de produtos. Daí, vai exigindo cada vez mais das empresas uma maior inovação, criatividade, e novas visões estratégicas.

Deste modo exige-se do marketing descobrir novas condições de distribuição.

O E-MARKETING é afinal toda a soma das actividades que a empresa conduz através da internet com o objectivo de atrair, ganhar e reter o cliente.

(O LUCRO ESTÁ DIRECTAMENTE LIGADO AO “CLICK” DOS CLIENTES!)

 

CONCEITO DE NEGÓCIO ELECTRÓNICO:

Forma de estruturar os “processos de negócio” de uma organização apoiada nas tecnologias de informação e comunicação electrónica (envolvendo os clientes, Parceiros de negócio, as pessoas (rec. humanos), A gestão da empresa) visando a criação de riqueza e valor acrescentado. Para isso é necessário: ter interactividade, ser directo, activo a todo o momento e omnipresente. v

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s