Sociologia_Elites em sentido sociologico

Publicado: julho 2, 2010 em Sociologia

TEORIA DAS ELITES NO SENTIDO SOCIOLÓGICO

 

 A Teoria Elitista no sentido sociológico, surge pela 1.ª vez por intermédio de PARETO e que dizia que a teoria de Marx podia ser rapidamente derrubada. Achou extraordinário o facto outros autores estarem tão interessados nesta teoria.

 

Wilfred Pareto (1848 – 1923)

 Pareto, nasceu em Paris mas nacionalizou-se como italiano. Era filho de pai Italiano  e mãe francesa, o seu pai já na altura era um conceituado engenheiro e como naquela época a engenharia estava a crescer cada vez mais e as grandes construções começavam a dar os primeiros passos, Pareto segui as pisadas de seu pai e foi estudar engenharia para a Universidade de Turim em 1870.

– Assumindo o cargo de Director dos Caminhos de Ferro de Roma, que permitiu que Pareto conhecesse a nata da sociedade da época, tendo contactos com as mais ilustres figuras, não deixando a classe Política para trás, com quem mantinha alguma ligação profissional. Verificou que os indivíduos que estavam neste tencnologia de ponta tinham oportunidades.

 

  – Numa segunda fase Pareto, sai do cargo de Director dos Caminhos de Ferro, e vai assumir um cargo de direcção numa instituição mineira, e é nessa altura que Pareto, ao ver como a estrutura da empresa estava montada e a forma como as desigualdades surgiam, entre aos trabalhadores e a classe de chefias. Após uma reflexão profunda relativamente à sociedade no seu todo, considerou a classe política e a aristocracia como desprezíveis e incompetentes, e constatou que essa classe superior não lhe interessava. Ficou critico à classe política.

 

 – A partir dessa altura, Pareto começa por se afirmar como anti-democrata, e por algum tempo ainda esteve envolvido na política, como opositor ao governo da época. Trabalhou como consultor, e escreveu cerca de 167 artigos em apenas 3 anos, criticando a classe política.

 

– É nesta altura que Pareto, conhece várias personagens da época um deles foi Pantaleoni um economista famoso. Devido ao conhecimento que aprendeu com este economista, também começou a criticar a economia.

 

Pareto, publicau algumas obras que foram reconhecidas internacionalmente.

 – Em 1901 – The Rise and Fall of The Elites (texto do Ponto de vista do poder)

 -Em 1902 – Les Sistemes Socialistes, obra esta que vai de encontro às teorias Marxistas, criticando altamente a economia.

 

 – Pareto, diz, que ao longo da História à sempre grupos autoritários que dominam as sociedades, devido às suas influências e capacidades de se envolverem no meio – As Elites.

As elites têm um processo circulatório, isto é, têm sempre um período limitado de existência, pois da forma como aparecem, também desaparecem. (há a ascensão e a queda das elites).

 

Em 1916 em Itália– O tratado Sociológico geral – Obra que define como a teoria das elites.

Em 1917 publica-o em França.

 

Pareto Afirma neste livro: “A história não é mais que um cemitério de Aristocratas”

 

 

AULA 01/06/2010

 

 

2.º Pareto, podemos determinar a Elite através de uma escala representativa de 0 a 10.

– ele atribui “ZERO” ao individuo que é inábil, sem competência para desempenhar seja a tarefa que for;

– ele atribui 8, 9, 10  ao grupo de destaque da sociedade, e diz ainda que esse grupo é um grupo minoritário, são apenas alguns que se evidenciam na sociedade.

 

 

 – Pareto, na sua teoria analisou os que têm as melhores notas, os que estão entre o 8 e o 10.

 – E para a nota 10, Pareto dá o exemplo de um Médico que cumpre a sua profissão na íntegra e que ao longo da sua carreira nunca cometeu nenhum acto de negligência médica – é portanto um Médico exemplar.

 

 – E para a nota 0, Pareto dá o exemplo do ladrão, que ao premeditar fazer um determinado assalto, não o consegue consumar devido à falta de perícia, ou seja o ladrão é considerado um inábil.

Não existe diferença entre um ladrão que assalta o Banco ou um ladrão que assalta um idoso que tenha dificuldades.

 

 2.º Pareto, não importa que tipo de actividade é que o individuo têm ou seja, ( se é Médico  – ou Ladrão), mas o que importa é como desempenha essa actividade, o que é que ele é capaz de fazer.

 

 – Partindo desta teoria é que Pareto faz a diferenciação do melhor e do pior no desempenhar da actividade.

 

Numa definição muito ampla e muito abstrata, encontramos políticos, patentes das forças armadas, os melhores desportistas, os melhores artistas. Estes são a Nata da sociedade.

 

 – Aspectos fundamentais da teoria de Pareto:

concentra-se num só aspecto: Quem é que governa e quem é que não governa?

 

 – Ele faz a distinção entre a Elite e a Massa da Sociedade:

     

ELITE

A Elite, é uma minoria, contendo os indivíduos que se

destacam na sociedade, pois têm característicos

 

 

MASSA

valorizadas socialmente. Tem competência,

 perícia, inteligência.

é constituída pela:

     1 – Elite governante

     2 – Elite não governante

 

 

ELITE GOVERNANTE: são os que participam na governação, fazem parte da estrutura mais elevada do estado. Exemplo: As mais altas patentes da Forças Armada, O topo da Administração Pública, elite económica…

 

A ELITE NÃO GOVERNANTE: embora não participem na governação, são elites porque também se destacam na sociedade. Por exemplo: Grupos que não têm componente Política; Elite dos desportistas; Elite dos artistas

 

 – A abordagem de Pareto é mais uma abordagem direccionada para a Elite Governante. É no termo governante que Pareto concentra toda a sua teoria.

Desenvolve então a Teoria da circulação das elites.

A teoria de Pareto, é uma circulação de Elites:

 

TEORIA DA CIRCULAÇÃO DAS ELITES

 

 – Pareto diz que à um equilíbrio social, que permite a renovação das elites.

 

2.Pareto,

– As elites são importantes  para compreendermos a “mudança social”

– em determinadas circunstâncias, os elementos que tinham qualidades e que pertenciam à elite governamental da época, podem deixar de o ser em determinado momento. Elas vigoram num determinado momento e decaem noutro determinado momento, devido ao processo dinâmico das sociedades que originava a tal circulação das elites.

– É um processo dinâmico .

As elites apenas se destacam se tiverem os elementos característicos das elites. Em determinadas situações, podem deixar de os ter, sofrendo portanto uma desgaste.

 

 – Pareto, diz ainda que existiam dos grupos distintos de imposição de poder a Elite das raposas e a Elite dos leões, ambas com formas distintas de imposição de poder.

Numa determinada época são as raposas a governar e numa outra época são os leões a governar. (é dinâmico e com características diferentes)

 

Elite das rapousas: usam a persuasão

 

Elite do Leões: usam a força

 

(visão estatística)

Pareto afirma que é necesário haver circulação das elites, porque se não houvesse uma renovação das elites, poderia dar origem a uma saturação e uma cristalização da governação por parte do governante, provocando o desiquilibrio.

 

Cada vez que havia perigo de cristalização, as elites circulavam.

 

 – É neste sentido que os novos elementos vindos das massa eram introduzidos, para a elite governamental e que substituiriam as outras elites. (emerge das massas)

 – Esta circulação, podia ser ao nível individual ou em grupo.

Exemplo1: Revolução Francesa – o regime antigo caiu e emerge o sistema democrático.

 

 

PARETO DEFINE TAMBÉM A PERSPECTIVA DE NÃO CIRCULAÇÃO: tem a ver com a diferença de caracteristicas que adequam à situação. São caracteristicas que se adoptam, devido ás diferentes circunstancias que surgem. (diferença de época)

Exemplo 2: o Antigo 1.º Ministro Cavaco Silva tinha características bastante diferentes com as que tem como Presidente da Republica.

 

 

&&&

 

 – Podemos comparar Pareto a Mosca, porque ambos foram os fundadores da teoria das elites: e por este motivo é necessário comparar Pareto ao Mosca.

Ambos são contemporâneos mas com uma certa hostilidade – ambos se ignoravam um ao outro.

 

 

GAETANO MOSCA ( 1858-1941)

 

 – Mosca – Italiano, é formado em direito, dava aulas de Direito e Ciência Política;

 – Mosca foi muito crítico do sistema parlamentar de Mussuline;

 – Mosca também teve uma actividade muito ligada à docência e à produção de escritos na área jurídica e política.

 

Nota: Mosca utiliza o termo  Classe politica em vez de elite.

 

 – A sua definição de Elite está canalizada para a classe Política

Descrita no livro “elementos da ciência politica” – 1896

 

 – Mosca, no seu estudo constata, tal como Pareto, que em todas as sociedades à uma situação desigual de poder, havendo uma minoria que tem o poder e uma maioria que não tem poder.

Foi muito crítico ao regime parlamentar, sendo uma postura para legitimar o domínio da minoria, pois é detentora dos recursos e dos meios de produção que levam-na à classe Política.

 

 

Mosca concentra-se naqueles que têm uma actividade e intervenção na politica.

 – Mosca com esta teoria, pretende acentuar o conceito já existente na teoria Marxista  – Divisão Classes. 

 

 – Mosca diz que a a Classe Política tem capacidade de Organização –

É uma definição mais sociológica.

 

 – 2.º Mosca, a forma de legitimar este poder é através da Fórmula Política – Esta fórmula é materializada através de uma ideologia relacionada com crenças, valores e princípios, fazendo com que a minoria se identifique, com capacidade de persuação.

 

Exemplo de ideologia: Apelar ao coração, como Scolari apelou para que as pessoas colocassem as bandeiras de Portugal em suas casas.

 

 – 2.º Mosca, a Democracia criava a sua própria estratégia e tinha vindo a ser criada, ao longo dos tempos. O representante que estava no poder, ao longo do seu mandato ia escolhendo aqueles que achava terem competências para assumirem mais tarde o seu lugar. Este sugeria que fossem aqueles determinados indivíduos que ele outrora analisara os seus próximos sucessores.

 

 – Mosca, ao contrário de Pareto (circlarção de elites) fala da reprodução das elites e diz que elas não são hereditárias, no seu sentido natural, mas diz que é no seio da própria Elite que se faz a substituição das Elites, por indicações prévias – Ou seja são preparadas as condições para o processo de substituição.

EX: Nas grandes empresas familiares, os pais preparam os filhos quando pensam passar a pasta.

 

   Mosca considera ainda que esta Classe Politica, não é Homogénea, pois ele considera que a classe Política está dividida em dois grupos:

 

1 –O Núcleo dirigente  – Supre elite – É o que toma as decisões, é constituído por quem tem poder efectivo e absoluto;

2 – O grupo Periférico – Elite mais simples – Apesar de terem poder, são quem executa. Em termos de posicionamento, é inferior.

 

É no meio das duas fases que se dá a Reprodução das Elites.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s